Quais Papas falavam no nome de Satanás?

 Participe do Grupo no Facebook e acompanhe as publicações
 
 
Foto:Imagem da Internet, pode ter direitos autorais - reprodução 

 

Quais Papas falavam no nome de Satanás?

 

Então o Senhor perguntou a Satanás: Donde vens? Respondeu Satanás ao Senhor, dizendo: De rodear a terra, e de passear por ela.Jó 2.2 (Almeida Recebida)

O Vaticano ano passado organizou um curso de formação de “exorcismo”, ou para exorcistas. O curso estava mais específico aliado ao grupo “Legionários de Cristo”, movimento ultraconservador fundado por um estrupador de crianças, o padre mexicano Maciel.

Na igreja segundo uma pesquisa do jornal Online, El Pais, somente os Papas citam o nome de Satanás raras vezes, mas os Legionários o veem por toda parte. Esse costume parece ter um pouco do pentecostalismo evangélico, que também acredita que em tudo errado ou ruim, lá está Satanás, ou Diabo.

O curso acontece seguido por anos, e sempre comparece muitos candidatos para o aprendizado, mesmo entre os sacerdotes católicos não haver muita crença, outros acreditam em truques ou casos psiquiátricos.

COMO REALIZAM O EXORCISMO

O padre que realiza o exorcismo se aproxima do possuído com uma cruz na mão, se posiciona atrás, sem que o espírito o veja, substitui a cruz por uma caneta e apoia em suas costas. Se o endemoniado se agita constantemente; é mentira do possesso. Esse é o primeiro processo.

Se fosse o Diabo, ele saberia que era uma caneta, que foi trocada pela cruz.

Um dos padres mais famosos que exerceu a prática na igreja foi, Amorth, um exorcista do Vaticano, falecido em 2016.

Outros exercem a função anonimamente, e poucos são os casos relatados.

PAPAS QUE MENCIONARAM O NOME DE SATANÁS

João Paulo II, foi atribuído dois exorcismos com fiéis que se aproximaram dele na Basílica de São Pedro entre 1982 e 2000. Este Papa não tocou no assunto em seu governo.

Bento XVI, menos ainda. Sua função foi mais dissertar sobre a razão.

Papa Francisco, inclinado a fé da vida, cita de vez em quando o nome do diabo.

O mal ao qual a igreja nunca vai renunciar, embora a incomode, não sabe muito o que fazer, levando seus sacerdotes a uma prática, que muitos deles nem acreditam.

Texto original: El Pais 2018

Tradução e resenha: Seguidores do Evangelho