Gafanhotos na Mesquita do Islã

 Participe do Grupo no Facebook e acompanhe as publicações
 Grupo no Whatsapp Web: chat.whatsapp.com
 

 


 

 

Pragas de gafanhotos ataca mesquita sagrada do Islã

 

O que o gafanhoto cortante deixou, o enxame de gafanhoto comeu. O que o enxame de gafanhotos deixou, o gafanhoto saltitante comeu, e o que o gafanhoto saltitante deixou, o gafanhoto destruidor comeu.” Joel 1: 4 (a Bíblia de Israel)

Arábia Saudita – em particular nos lugares mais sagrados, foi recentemente inundada por enxames de gafanhotos, grilos e baratas.

Usuários da mídia Social postaram imagens e vídeos do acontecido infestando a Mesquita de Meca, onde é o foco do Hijab a peregrinação que atrai milhões de Muçulmanos o ano todo.

Segundo relatório de Al-Araby, autoridades municipais de Meca anunciaram que equipes especializadas foram encarregadas a lidar com a infestação.

"Nós aproveitamos todos os esforços disponíveis para acelerar a erradicação dos insetos no interesse da segurança e conforto dos hóspedes para a casa de Deus", disse o comunicado.

Desert Locust Bulletin em dezembro afirmou: “condições ecológicas favoráveis e criação extensiva causaram um surto do deserto a se desenvolver nas áreas de reprodução de inverno ao longo da costa do Mar Vermelho no Sudão e na Eritreia em dezembro”.

O enxame foi ajudado por muitas chuvas após o Ciclone Luban, uma tempestade tropical muito severa que afetou o Iêmen, a Somália e Omã.

O Mais implicante foi que a porção semanal da Torá, os judeus liam sobre a cinco últimas pregas que Deus enviou para afligir os egípcios – furúnculos, granizo, gafanhotos, trevas e morte dos primogênitos – e um desses vieram sobre a Mesquita – você acharia curioso isso?

 

Original Inglês: David Brummer

Tradução para o Português: Logostheos e Seguidores do Evangelho