Cobra no murolamentações

 

 Participe do Grupo no Facebook e acompanhe as publicações
Seguidores do Evangelho
Grupo do Facebook · 3 membros
Participar do grupo
Seguidores do Evangelho Grupo para compartilhamento das mensagens do Evangelho de Jesus a todos...
 

 

 

 

Cobra no muro das Lamentações

 

Uma cobra se contorcendo entre as pedras do Muro das Lamentações em busca de uma refeição trouxe consigo uma mensagem diretamente dos ensinamentos místicos judaicos; conectando o inimigo arquetípico do homem com o Sumo Sacerdote no Templo, e também, talvez, servindo como precursor do Messias.

As mulheres que foram ao Kotel (Muro das Lamentações) na quarta-feira ficaram chocadas ao ver uma cobra rastejando entre as pedras antigas. O Coin Snake, comum na região, não é venenoso, mas é similar em aparência à víbora mortal também encontrada em Israel. A cobra provavelmente estava procurando uma refeição de pombos ou ovos, mas trouxe consigo uma mensagem poderosa.

Segundo um blogueiro, observou que “a cobra apareceu durante este tempo de disputa e divisão no local do Templo que foi destruído por causa do ódio e divisão generalizadas”.

Outro comentarista viu uma conexão entre a aparição reptiliana e os eventos atuais, referindo-se a um recente acidente automobilístico perto do Mar Morto, que matou uma família de oito pessoas e o terrível assassinato de 11 judeus em uma sinagoga de Pittsburgh.

Como é simbólico que esta serpente apareça no lugar que é o coração do povo judeu, onde tantos judeus foram mortos, numa época em que os judeus ainda estão sendo mortos. Recebemos uma advertência simbólica dessas pedras sagradas.

"Estamos verdadeiramente nos tempos perigosos que precedem diretamente o Mashiach (Messias)", diz o artigo de Sod 1820. “Assim como o pombo está seguro, desde que busque abrigo entre as pedras do Monte do Templo, os judeus são protegidos pelos mandamentos da Torá. Quando o pombo sai das pedras ou os judeus se afastam da Torá, eles estão em perigo”.


Texto Original: Adam Eliyahu

Tradução para o Português: Logostheos e Seguidores do Evangelho